quarta-feira, 1 de junho de 2011

O DIVÓRCIO





O que pode acontecer se dentro de sua igreja, um lar está ameaçado pela praga do
divórcio?
No mundo inteiro, o divórcio representa um dos maiores problemas da vida
familiar. O divórcio é uma tragédia porque ele destrói a familia, a base principal da
sociedade. É duplamente trágico no seio da igreja. Porque o lar cristão é uma instituição
sagrada, instituída por Deus e ela é o simbolo de união de Cristo com Sua igreja
. Eis a
razão pela qual Satanás ataca o casamento. Há somente miséria que se sucede: lares
destruidos, os corações maltratados e feridos, filhos sem lar, jovens que se tornam
delinquentes, solidão e lágrimas.
Há somente uma razão para o divórcio apresentado na Bíblia: A infidelidade (Mat.
19:9)
. Isso significa ter relações sexuais ilícitas fora do casamento com hábito contínuo com
uma terceira pessoa. Mesmo assim, divorciar não é um mandamento, é somente permitido
nesses casos particulares e extremos, todavia, ele deve ser evitado.
Faça de tudo o que estiver em seu alcance para reconciliar as partes que têm
dificuldades em suas relações. Eis algumas sugestões:
1. Instrua claramente que o contrato de casamento é para toda a vida “até que a
morte os separe” (Mat. 19:6). Deus opera um milagre no casamento quando duas pessoas
se tornam numa só. Deus é o único que pode por fim à esta união permitindo a morte de um
dos parceiros.
2. Se há filhos, são eles os que mais sofrem. Devemos privar pelo bem-estar deles.
3. Divórcio é uma admissão pública de completo fracasso.
4. Que cada um se reconcilie com Deus, depois com seu cônjuge. A
confissão e o arrependimento com mútua participação pode restaurar qualquer matrimônio.
Se houver reconciliação, permita que o marido e a mulher renovem publicamente seus votos
“para as coisas boas ou más, até que a morte nos separe.” Encoraje-os à retornar ao
tempo do namoro.
     Uma estatística assustadora que acontece na maior parte dos países do mundo foi comprovada também na Inglaterra, onde uma em cada três crianças nunca mais verá o pai, depois da separação.
A pesquisa sobre desagregação familiar mostrou que 1 em cada 10 crianças fica traumatizada depois que os pais se separam, conforme noticiado no Daily Mail.
As crianças são muitas vezes utilizadas como “bolas de futebol emocional” e deixadas sentindo-se “usadas, isoladas e sozinhas”. Muitas recorrem à bebida alcoólica, drogas ou deixam de ir às aulas.

PENSE BEM A FAMILIA É UMA INSTITUIÇÃO SAGRADA!!!! DEUS ABENÇOE SUA VIDA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Translate/tradutor