terça-feira, 7 de junho de 2011

SINAL VERMELHO "POLÊMICO DÍZIMO"



Tenhamos cuidados para não se assemelhámos com as más condutas do cristianismo material que se pregam nos dias atuais.
As mensagens de salvação estão sendo esquecidas pelos lideres de congregações e se apegando em uma conduta de estelionatário do evangelho.
Se apegando a ensinamentos que induzem as pessoas tirarem cada vez mais dinheiro do bolso para ofertarem nas igrejas, dizendo que quanto mais se dá “$” mais vitória terão, então só conquistamos intimidades com Deus e vitórias se forem mais bem sucedidos para dar mais, para receber mais?
Eu fui participante de uma construção de uma igreja na cidade de Flora Rica sp e pude ver o agir de Deus para concluir aquela obra, pessoas não crentes que passavam pela cidade paravam e deixavam ofertas para construção, cheques eram deixados para compra de matériais de construção e a obra foi concluída para glória de Deus.
Será que temos essa fé em Deus de crer que ainda que nem um ofertasse, Deus usaria um de fora para provar sua fidelidade.
Sou a favor do dízimo e das oferta alçadas, mas não do estelionato, penso que temos que dar com alegria e não forçados por ameaças de lideres, 2 coríntios 9.7, como por exemplo:
  • Se você não der o dizimo, você perderá o emprego
  • Se você não der o dizimo, você não será abençoado
  • Se você não der o dizimo, você estará indo para o inferno
Coisas absurdas como de um PASTOR , no qual não iremos divulgar o nome da denominação que hoje está fechada, por uma ação judicial, que membros entraram contra a igreja, o pastor dizia que, quem não desse o dizimo seria acometido de câncer no corpo, ficamos triste em saber dá tal história, mas é o fim dos tempos.
Obs: será que os membros dão o dizimo para a bom andamento da obra de Deus , ou para ser observados pelos líderes com um fiel dizimista.
Uma das ações que vejo que resolveria esse tal de indiretas nas ministrações, é não colocarmos os nomes dos dizimistas no envelope, porque quem precisa ver a sua fiel contribuição com a obra é Deus e não o homem, pois se não souber quem não contribui, não terá diferença de tratamentos uns com os outros, e nem indiretas por não saber que deu ou deixou de dar aquele mês.
2 Pedro 2.1 ao 3
1.Também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que o resgatou, trazendo sobre si mesmo repentina perdição.
2.E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade.
3.E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita.

O que Deus pede aos cristãos

Ofertas conforme a nossa prosperidade (1 Coríntios 16:1-2). Embora este trecho trata de uma necessidade específica (os santos necessitados em Jerusalém), ele ensina um princípio importante que ajuda em outras circunstâncias. As necessidades podem ser diferentes, mas a regra de ofertas continua a mesma. Devemos dar conforme nossa prosperidade. Quem não possui nada e não ganha nada não terá condições de ofertar (veja 2 Coríntios 8:12). Mas, qualquer servo do Senhor que goza de alguma prosperidade deve ofertar.
Ofertas feitas como sacrifícios agradáveis a Deus (Filipenses 4:17-18). As ofertas do cristão não são apenas o que sobra depois de satisfazer os nossos próprios desejos. Pessoas que sempre querem receber, ao invés de procurar dar liberalmente, não servem a Cristo (veja a repreensão forte de Tiago 4:1-4). Paulo disse que as ofertas são sacrifícios. Dinheiro que poderíamos empregar em outras coisas, até coisas egoístas, será doado para fazer a obra do Senhor.


Pergunta.

Quando devemos ofertar? Em termos de ofertas na igreja, a única passagem que fala sobre quando fazê-las é 1 Coríntios 16:1-2. Cada discípulo viria de casa já preparado para ofertar no primeiro dia da semana, o mesmo dia que reunimos para participar da Ceia do Senhor (veja Atos 20:7).
SIGNIFICADOS:
Avareza é um dos sete pecados capitais, representando o medo de perder algo que possui. Uma pessoa avarenta tem dificuldade de abrir mão do que tem mesmo que receba algo em troca, tem cuidado com seus pertences como uma pessoa egoísta. Prefere abrir mão do que tem menos valor e preservar o que é mais valioso. Acha que perder algo pode ser um desastre. 
Que a paz esteja convosco...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Translate/tradutor