sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Jejum da Internet

 Observações:
"O jejum pode ser a abstinência não só de alimentos e líquidos, mas de qualquer coisa ou hábito que tenha se tornado 'indispensável', como forma de entrega e dependência real de Deus. "
A web Rádio publicou a abstinência de internet por Um dia, parece pouco, porém para os "viciados" pelas redes sociais isso é uma eternidade.
Pensando no  prazer de todas as pessoas o diretor da Momento de paz, publicou uma imagem incentivando a desligar se do mundo virtual e ligar se no natural da vida. E sendo assim se achegando mais na vida Espiritual com Deus. Um pequeno sacrifício, que resulta em grandes benefícios, melhora ,o convívio familiar, amigável entre outros.
Não é uma forma de manipulação, mais de iniciativa de aproximar as pessoas do natural de Deus!!!!

Deixe de lado a vida excessiva da tecnologia e venha saborear o melhor da vida!!!


terça-feira, 18 de novembro de 2014

Enfeitar a casa para o Natal é pecado? Pr Ciro responde.

Na Palavra de Deus, encontramos mandamentos claros quanto à idolatria. Em 1 Coríntios 10.7,14 está escrito: “Não vos façais, pois, idólatras [...]; meus amados, fugi da idolatria”. E, em 1 João 5.21, lemos: “Filhinhos, guardai-vos dos ídolos”. Mas, o que é idolatria, de acordo com as Escrituras? O termo “idolatria” é uma transliteração da palavra grega eidololatria, que alude a adoração a ídolos, adoração a imagens como divinas e sagradas. Idolatria é um tipo de iniquidade, posto que denota prestar — conscientemente — honras divinas a qualquer produto de fabricação humana, ou atribuir poderes divinos a operações puramente naturais.

Esse gravíssimo pecado contra Deus consta do Decálogo, mais precisamente do segundo mandamento: “Não farás para ti imagem de escultura” (Êx 20.4). No Novo Testamento, o conceito de idolatria foi ampliado (Gl 5.20; 1 Co 5.11). Para os israelitas, o segundo mandamento restringia-se à adoração aos deuses de ouro, prata, madeira, barro, etc. Hoje, qualquer tipo de idolatria é vedado ao povo de Deus. A avareza, por exemplo, é retratada como uma forma de idolatria (Ef 5.5), um sentimento que impede o ser humano de amar a Deus sobre todas as coisas (Mt 19.24; Lc 12.16-21; 1 Tm 6.10).

À luz das Escrituras, o pecado da idolatria nunca é praticado de modo inconsciente. Quem adora imagens de escultura como se fossem deuses, mesmo fazendo isso por ignorância, fá-lo de maneira intencional, consciente. Quem adora Mamom, da mesma forma, faz isso porque o seu coração está nas riquezas (Mt 6.19-24). Quem idolatra o mundo, como o desviado Demas (2 Tm 4.9), também coloca, de modo consciente, as coisas mundanas no lugar de Deus (1 Jo 2.15-17; Tg 4.4-8).

Se a idolatria é um pecado praticado sempre de modo consciente — ou seja, o idólatra peca objetivamente, pondo o objeto de sua idolatria no lugar de Deus —, por que chamar de idolatria o ato de enfeitar uma casa com um pinheirinho, luzes e bolas coloridas? Afinal, o cristão que faz isso está, consciente e objetivamente, colocando a decoração do Natal secular no lugar de Deus? Ou ele faz isso porque gosta desse período de confraternizações, aprecia o belo e quer externar sua alegria?

Alguém poderá argumentar que a origem de tais enfeites está ligada ao paganismo. Entretanto, se quisermos adotar uma forma de santidade extremada — superior à própria santidade que o Senhor pede de nós, a qual consiste em se apartar de tudo que nos torna objetivamente idólatras —, nos tornaremos legalistas e teremos de reescrever um código de leis contendo uma longa relação de "não toques, não proves, não manuseies" (Cl 2.21).

O Natal secular não é o Natal de Cristo, mas nós, que conhecemos o verdadeiro sentido dessa celebração, não devemos priorizar questiúnculas. O mais importante, nesse época do ano, é nos alegrarmos com as nossas famílias e aproveitarmos para cantar louvores ao protagonista do Natal — Jesus Cristo — e anunciar o seu Evangelho ao mundo. Afinal, se Cristo não tivesse nascido, não teria sido crucificado. E, se Ele não tivesse morrido por nossos pecados, também não teria ressuscitado para a nossa justificação. Feliz Natal a todos!

Cantora Valéria Leitte no Jornal Conexão A Notícia.

Depois do sucesso de acessos do vídeo publicado na Web Rádio Momento de paz, a cantora foi convidada a participar de uma entrevista para o Jornal Oficial de nossa cidade, que a deixou muito feliz pela honra oferecida a nossa Valéria Leitte, que tem se destacado pela lindas canções, que tem tocado vidas em toda região e a todos que acessam o canal da web Rádio Momento de paz....
Em apenas Uma semana, mais de mil acessos, chegando a incalculáveis números após a divulgação, um salto em nossa fan Page e no Junqueiropolis gospel news, o blog evangélico de Junqueirópolis, na direção do irmão Roberto Miguel.
Adquire o Jornal Conexão  e veja a reportagem completa na banca neste sábado 22/11/2014




Mais um vídeo na produção do Betostúdio!!!







Nossa Equipe parabeniza e deseja sucesso a Valéria e que Deus Seja sempre seu foco...


sábado, 8 de novembro de 2014

Clipe Oficial da cantora Valéria Leite de Junqueirópolis

Junqueirópolis Gospel News divulga com prazer o trabalho musical da cantora Valéria Leite, uma jovem que está decolando voos mais altos para gloria do Senhor Jesus.
 Veja o Clipe Oficial da cantora, gravado em estúdio profissional....
Lembrando que o primeiro vídeo dela foi publicado na fan page da Web Radio e alcançou grandes índices de acessos em apenas uma semana de divulgação.



sábado, 1 de novembro de 2014

Multas de trânsito com até 900% de aumento

A partir do dia 1º de novembro, arriscar-se em ultrapassagens perigosas custará mais caro para motoristas que forem flagrados pela fiscalização. Nesta data entra em vigor a lei federal que altera o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Entre as onze mudanças no código, estão as que aumentam a multa para esse tipo de infração e ainda as que endurecem o valor imposto a motoristas que praticam rachas. Em 2013, foram registadas 285.889 infrações, em casos que sofrerão punição mais severa; este ano, elas já somam 233.077.
No caso de ultrapassagens em que se força uma manobra perigosa com veículo vindo em sentido contrário, o valor da penalidade aumenta mil por cento, de R$ 191,54 para R$ 1.915,40. A multa para quem ultrapassar pelo acostamento, hoje de R$ 127,69, passará a R$ 957,70, uma alta de 650%. E as ultrapassagens em local proibido sofrerão reajuste de 500%, indo dos atuais R$ 191,54 para R$ 957,70. A percentagem valerá ainda para infrações como ultrapassagem em subidas, curvas e locais sem visibilidade.
justify; vertical-align: baseline;">
Os rachas, se terminarem em acidente com morte, poderão levar o culpado a passar de cinco a dez anos na prisão. Sem vítimas, se a prática for flagrada, pode terminar em pena de três anos de prisão para os motoristas, e em multa mais cara: dos R$ 574,62 atuais, passará para R$ 1.915,40. Caso haja vítimas não fatais, a pena prevista no código modificado é de seis anos de prisão.
De acordo com o Denatran, as infrações, além de passíveis de cobranças mais caras, são consideradas gravíssimas e valem a retirada de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação. A nova lei prevê ainda que ultrapassagens perigosas e rachas custem aos motoristas envolvidos 12 meses sem o direito de dirigir. Já se o culpado for reincidente, o valor da multa dobra.
Em nota, o Denatran afirmou que “o objetivo das mudanças é aumentar a segurança de motoristas e pedestres e das infraestruturas urbanas numa combinação de medidas que inclui a cooperação nacional, a partilha de boas práticas, a realização de estudos de investigação, a organização de campanhas de sensibilização e a adoção de regulamentação”. No texto, o órgão diz ainda que pretende “incentivar os motoristas a conduzirem os veículos de forma segura”.
A Polícia Rodoviária Federal informou que, como os pardais não conseguem detectar detalhes além de excesso de velocidade, a fiscalização será feita “onde houver presença de agente de trânsito ou aparelhos de videomonitoramento”.
Resultado a longo prazo
Especialistas consultados pelo ‘Globo’, entretanto, questionam se a lei será cumprida a longo prazo. Concordam, entretanto, que a curto prazo, vai coibir os motoristas na prática de ultrapassagens e rachas.
“A história do Brasil demonstrou, em várias oportunidades, que esse agravamento das penalidades ataca os sintomas, e não ataca as causas”, analisa o pesquisador da Faculdade Latino-americana de Ciências Sociais responsável pelo Mapa da Violência no Trânsito, Julio Jacobo. “Todas as medidas e as proibições darão um resultado imediato, as taxas vão começar a cair, mas, em pouco tempo, vão aumentar de novo”.
Para Jacobo, o agravamento das penas sem a melhoria das condições de fiscalização e campanhas educativas pelos órgãos competentes sinaliza uma transferência de responsabilidade total para os motoristas. Segundo ele, três grandes problemas acometem o sistema de trânsito no país: a falta de fiscalização adequada, a falta de educação no trânsito, e a falta de leis que sigam além das multas e não “responsabilizem só as vítimas” pelos acidentes.
O engenheiro Fernando Diniz, fundador da ONG Trânsito Amigo, disse concordar com o aumento das multas, e acredita que na “fase inicial”, a regra será respeitada.
“A sociedade pode ter todo e qualquer tipo de lei mais ampla e severa que seja, mas, se não houver uma mudança de comportamento de todos, não se conseguirá o cumprimento total da lei. As pessoas estão morrendo cada vez mais, estão se matando (no trânsito). Um exemplo: no primeiro momento, todo mundo usava o cinto de segurança para não levar multa, mas, depois, isso parou”.
Fonte Estadão

O Senhor é contigo, homem valoroso!!!

“Então o anjo do Senhor lhe apareceu, e lhe disse: O Senhor é contigo, homem valoroso.”

Juízes 6:12
Parece meio antagônico alguém estar cultivando trigo num lagar “as escondidas”, fugindo dos midianitas, ser chamado homem “valoroso” ou “corajoso” (outras traduções), pelo Senhor.
Deus chamou gideão de homem valoroso, contrariando a ótica humana como sempre tem feito. Mesmo conhecendo as limitações humanas, Deus sabia que embora gideão estivesse numa situação de medo e fuga, havia em seu interior uma coragem e uma valentia reprimida.
Os nossos dias são marcados pelo mesmo contexto, pois quantas vezes os projetos ficam só no papel, e os sonhos frustrados por uma realidade bem diferente. Os “gideões” se tornam reféns de um sistema que valoriza o “ter” em detrimento do “ser”, onde pessoas passam a valer o que tem, criando camadas dominantes na sociedade.
Contudo, não importa quem você é, e o que você está fazendo. Deus enxerga em você, assim como enxergou em gideão, um homem valoroso, provando que os seus adjetivos são apregoados aos pequenos e humildes . Então, vá nesta tua força e alcance os seus objetivos, afinal, “Deus não escolhe os capacitados, mas sim, capacita os escolhidos”.
Escrito por Ronaldo Rodrigues, colunista do blog Junqueiropolis Gospel News, Aluno de Direito e membro da Assembléia de Deus.

Seguidores

Translate/tradutor